Nos meses de dezembro e janeiro a cena sempre se repete. Papais e Mamães percorrem Escolas em busca daquela que mais tem condições em fornecer um ensino de qualidade aos seus filhos e filhas. Nessa busca incessante, vários itens são analisados. Mas muitos pais levam em consideração apenas uma informação em especial: o valor da mensalidade.  E eles estão corretos sim em verificar os valores cobrados por cada instituição de ensino, especialmente em momentos de crise econômica como o que vivemos atualmente em nosso querido e tão maltratado Brasil.

Mas peço a atenção de você, caro leitor. Educação não é um simples serviço. Cabe às Escolas realizar um trabalho de continuidade, de parceria, junto às famílias dos nossos alunos. Durante esse processo, iremos forjar o caráter e testemunhar a transformação de crianças em adultos capazes de tomar decisões e de gerenciar suas próprias vidas e as vidas de suas futuras famílias. E como esse processo ocorre de forma rápida. Sem muito espaço para erros, nem por parte da família nem por parte das Escolas. Temos que ser muito exigentes na escolha do Colégio no qual iremos confiar a educação dos nossos filhos. Afinal, o barato pode sair caro mais na frente.

Portanto, ao escolher um Colégio leve também em consideração a parte financeira, claro. Mas observe outros pontos ainda mais importantes, por exemplo:

  • Os valores que a instituição tem como norte;
  • O histórico dentro da comunidade a qual está inserida;
  • A energia e receptividade de todos os seus colaboradores, desde o atendimento na Portaria, passando pela Secretaria, Professores, Coordenações e Direção;
  • Se o Colégio possui todas as Resoluções e Autorizações para funcionamento junto ao Conselho Estadual de Educação (Pois é. Por incrível que pareça, existem escolas que funcionam de forma ilegal !!);
  • Qual é o sistema de ensino adotado, o qual deve oferecer condições de que, ao término do ensino médio, os seus estudantes possam ter plenas condições de disputar colocações em um mercado de trabalho altamente competitivo, sistema de ensino este que deva estar devidamente adequado às mudanças impostas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), um documento importantíssimo que muitas escolas simplesmente desconhecem.

Por último, observem se este ambiente de ensino prepara os seus filhos para vida, formando cidadãos críticos, cientes dos seus direitos e deveres, que possam trabalhar para que as próximas gerações vivam em uma sociedade mais humana, justa e menos desigual.

Deixo aqui um pedido muito sincero aos que estão escolhendo um Colégio nesse momento: enxerguem a educação não como um gasto, mas sim como o maior investimento que um pai ou uma mãe pode fazer em benefício dos seus rebentos. Conhecimento é vida. Conhecimento é o que abre portas para um futuro melhor.

NÃO PROCURE APENAS A ESCOLA QUE CABE NO SEU BOLSO.

PROCURE A ESCOLA QUE CABE NO SEU FILHO!

Pensem nisso.

Alex Fontes – Professor.

Nossa Senhora do Socorro/SE, 28 de dezembro de 2018